API



Outros sistemas podem usar a inteligência analítica do Gaio através de APIs. Uma entre várias aplicações é um sistema de CRM chamar o Gaio via API para recuperar quais clientes devem ser contatos, quando, com qual mensagem, por qual canal, com a probabilidade de assertividade e assim por diante.

Essa é uma das tarefas mais simples do Gaio. Para usar basta clicar na tabela, ir no menu Tarefas e escolher API e Salvar. O Endpoint está pronto e já pode ser utilizado.

Sempre que um Endpoint de uma API do Gaio e chamado, o processo onde ele está salvo é executado. Isso significa que qualquer análise pode ser realizada por uma chamada externa ao Gaio, como criação/aplicação de modelo preditivo, inserção, exclusão, chamada de APIs (Rest) externas, acesso à fontes de dados externas ao Gaio e todas as outras funcionalidades.



Consulta simples: Endpoint que irá retornar todos os dados da tabela associada.
Limite de linhas: É possível limitar a quantidade de linhas a serem retornadas pela API do Gaio, mesmo que a tabela gerada tenha milhões de linhas.
Paginação: é possível controlar também qual linha da tabela será a primeira. Por exemplo, iniciar na linha 1.000 e retornar 20 linhas.
Parâmetros: é possível passar variáveis na URL para o Gaio que irão popular parâmetros criados anteriormente. Se a consulta que precede a tarefa de API filtra a tabela com esse parâmetro, no resultado da API serão enviados somente os dados solicitados. Exemplo: informar o código do cliente na chamada da API e assim, o Gaio irá retornar os produtos a oferecer para esse cliente específico.

Na tela acima, várias sugestões de como o processo do Gaio pode ser executado via API são apresentadas. Para cada processo do Gaio, é gerada uma chave de acesso única, que na imagem acima foi mascarada.
Este artigo foi útil?
Cancelar
Obrigado!